PSR anuncia o lançamento mundial do SDDP 17.1

Software – 06.07.2022

A PSR acaba de lançar oficialmente o SDDP 17.1, seu modelo de otimização operativa estocástica de médio e longo prazo. O SDDP é referência global e aplicado atualmente em mais de setenta países nas Américas, Europa, Ásia-Pacífico e África, incluindo alguns dos maiores sistemas do mundo, como o NordPool, Costa Oeste dos EUA, Canadá e Brasil. No Brasil o modelo é licenciado para a Empresa de Planejamento Energético (EPE) e o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

A principal funcionalidade desta nova versão é a modelagem detalhada de usinas de energia solar concentrada que são conhecidas como termossolares ou, diretamente, CSPs (“Concentrated Solar Power”). A ideia geral de uma CSP é que a irradiação solar seja refletida por espelhos que concentram a luz solar em um receptor no qual um fluido é esquentado em um tanque termicamente isolado. Quando a usina é acionada, o fluido sai do tanque e gera vapor, o qual aciona uma turbina para produzir eletricidade.

Através da integração do SDDP com o Time Series Lab 2.0 (TSL), que é a ferramenta de modelagem de renováveis da PSR, o usuário poderá modelar de forma detalhada o campo solar da CSP através de uma tabela de eficiência ótica e ainda criar um histórico sintético de 40 anos de geração horária utilizando as bases de dados de reanálise: MERRA2 e ERA5.

O engenheiro da PSR Ricardo Perez explica: “A meta global de descarbonização para controlar o aumento da temperatura e outros eventos climáticos exigirá a adoção massiva de diferentes tecnologias de produção de eletricidade e neste sentido, as usinas de energia solar concentrada (CSPs) são uma boa alternativa especialmente em áreas com alta irradiação solar direta. Através da co-otimização do despacho horário, armazenamento (que em geral é intra-diário) e reserva realizada pelo SDDP, o usuário poderá analisar em detalhe os efeitos das usinas CSPs na operação dos sistemas”.

Outras funcionalidades que merecem destaque são: (i) o PSRIO que é uma ferramenta de pós-processamento de saídas e criação de dashboards customizados pelos usuários e o (ii) o PowerView que é um mapa com informações georreferenciadas da rede elétrica, permitindo, portanto, plotar os fluxos de potência nos circuitos, custos marginais nas barras, geração e outros resultados do SDDP de maneira intuitiva, colorida e gráfica.

Uma descrição completa de todas as funcionalidades disponíveis nesta versão se encontra aqui: http://psr-energy.com/software/sddp-17.1.html. Confira!