Esta série de modelos é direcionada para a gestão de portfólios de energia, compostos por ativos físicos e instrumentos financeiros de diversos tipos. São softwares especialmente bem–adaptados para análises de risco e tomada de decisão sob incerteza para uma ampla gama de cenários de evolução do mercado; e oferecem a facilidade adicional de já possuírem implementada uma série de particularidades da regulação brasileira aplicável.

OptValue – Análise de investimentos sob incerteza

Downloads Relacionados

O modelo OptValue é uma ferramenta de avaliação econômico-financeira de projetos de geração baseada na busca de uma taxa interna de retorno compatível com o risco associado à construção e operação da usina. Isto permite comparar diferentes tecnologias de geração sob uma ótica de risco x retorno.

O modelo é baseado no cálculo de um preço de energia de tal forma que a taxa interna de retorno (TIR) para os acionistas associada ao projeto será acima de um valor a um determinado nível de VaR pré-estabelecido (p.exe. com probabilidade de 95% a TIR será acima de 15%). Este cálculo envolve o custo de investimento da usina, o “project finance”, tipo de contrato para venda de energia, impostos e encargos setoriais, incertezas associadas a hidrologia, custos de investimento, tempo de construção, aspectos regulatórios, etc.

As saídas do programa são:

  • Preço de energia do projeto compatível com um dado mínimo valor para a TIR do acionista a um nível de “Value at Risk” (VaR) pré-estabelecido ou a um valor esperado da TIR do acionista;
  • Distribuição de probabilidade para a TIR do acionista;
  • Distribuição de probabilidade para a receita líquida e descontada do projeto;
  • Nível ótimo de contratação para usinas hidráulicas;
  • Distribuição de probabilidade do fluxo de caixa;
  • Decomposição do preço de energia em: Custos de investimento, impostos e encargos setoriais, custos de O&M, custos de combustível, etc;
  • Gráficos de series temporais associados à geração da usina, receitas e despesas na CCEE, receita líquida para os acionistas, etc.

O “tradeoff” risco x retorno associado aos projetos é estabelecido em termos do desvio padrão versus valor esperado da TIR